Av. Otto Baumgart,500
Vila Guilherme - CEP: 02049-900
São Paulo / SP - tel.: (11) 2224-5959
by madnezz

ES EN

 

Sempre comprometido com a segurança de seus clientes, lojistas, colaboradores e parceiros, o Lar Center tem desenvolvido uma série de medidas de gestão ambiental em suas instalações para garantir a extração do gás metano detectado abaixo do piso do empreendimento. As ações vêm sendo implementadas sem qualquer prejuízo ou situação de risco para o shopping e seus frequentadores.

As medidas começaram com a entrada em operação de 11 drenos, integrados a 10 máquinas a vácuo em áreas estratégicas do empreendimento. A iniciativa fez parte, inclusive, do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado junto ao Ministério Público e a Cetesb.

No dia 6 de outubro de 2012, o Lar Center recebeu a visita de autoridades do município, de técnicos da Cetesb e da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente para a realização de uma vistoria em todas as obras que se encontravam em andamento, e ficou confirmado o cumprimento de todas as determinações de segurança.

O centro comercial também realiza monitoramento diário de metano abaixo de seu piso e também em todas as suas instalações (lojas, banheiros e espaços comuns), para garantir a segurança do local. Além disso, estão sendo conduzidos estudos ambientais complementares da área, de acordo com o cronograma apresentado à Cetesb.

Vale ainda salientar que o Lar Center possui um Plano de Monitoramento, um Plano de Gerenciamento do Risco e um Plano de Ação de Emergência, com medidas detalhadas a serem adotadas em caso de detecção da presença de gás metano em ambientes internos, situação que, com a operação dos drenos, não é esperada.
É fundamental ressaltar que o metano não é tóxico, não tem cheiro e não oferece risco à saúde humana. A presença do gás abaixo do piso de concreto do empreendimento é decorrente das características do terreno em que o shopping foi construído, numa área de antiga várzea, em que houve disposição pontual de resíduos orgânicos.

Torna-se imprescindível destacar que, em 26 anos de operação, jamais houve qualquer registro de incidente associado ao metano no local ou em seu entorno.